Blog da Professora Lúcia Leiro

12/04/2010

Um Shopping na fronteira

Filed under: Uncategorized — ltleiro @ 21:38

O Shopping Salvador Norte foi inaugurado recentemente em Salvador, mais precisamente no bairro de São Cristovão, nas proximidades do Aeroporto, fronteira entre Salvador e Lauro de Freitas. Estive recentemente lá para ver a direção dada pelo Shopping a partir das suas lojas e pude perceber que, apesar das lojas “de marca” fazerem-se presentes, sugerindo a visita de uma provável classe média, o público-alvo parece ficar mais claro quando buscamos por uma livraria. Assim, como em outros shoppings populares: Lapa e Piedade, o Shopping Salvador Norte não possui livraria. Por que será? Falta de leitores nos bairros populares ou desinteresse em estimular os leitores nestes espaços. A questão é que a presença de uma livraria atrai uma classe média instruída, leitora e consumidora de livros, o que provavelmente deve ter afastado os empresários ao saber do perfil dos moradores dos arredores. Mesmo próximo a Lauro de Freitas, de Villas do Atlântico, onde reside uma classe média alta, o Shopping parece não ter sido construído para este público. 

Busco por uma justificativa que explique a falta de livrarias nestes shoppings centers. Nos Shoppings Lapa e Piedade, existiam a livraria Civilização Brasileira, mas foram fechadas. O que isso significa? Por que ainda não tem livraria no Shopping Salvador Norte?

Anúncios

12/02/2010

Palavras-chave ou palavras-chaves?

Filed under: Uncategorized — ltleiro @ 10:20

O que leva tanta dúvida ao se escrever palavras compostas? Não sou uma estudiosa da gramática, embora opere com ela, mas entendo que o motivo da confusão no uso das duas expressões referidas no título desta postagem decorre de a uma sutileza da gramática. Sabemos que, quando dois termos de uma palavra composta são formados por substantivos, ambos vão para o plural.

Ex.: palavra-chave/palavras-chaves. Palavra é um substantivo, assim como chave. A regra então se aplica.

No entanto, a regra diz também que, quando o segundo termo especifica a função do primeiro, o segundo não flexiona, isto é fica no singular. Assim, ao invés de palavras-chaves, a gramática normativa orienta que se escreva palavras-chave, assim como conceitos-chave, já que o substantivo chave informa a função do termo “palavra”.  Uma sutileza mesmo.

Blog no WordPress.com.